Você sabe dizer se o seu negócio está indo bem?

Para entender se o seu negócio está sendo assertivo no mundo corporativo, não basta apenas investir nos elementos básicos como: qualidade, comunicação, planejamento, preços competitivos, etc. É fundamental procurar ferramentas que possam auxiliar na melhor tomada de decisão, independente do tamanho da sua empresa ou negócio, fazer benchmarking é fundamental.

Você sabe dizer se o seu negócio está indo bem?

Para entender se o seu negócio está sendo assertivo no mundo corporativo, não basta apenas investir nos elementos básicos como: qualidade, comunicação, planejamento, preços competitivos, etc. É fundamental procurar ferramentas que possam auxiliar na melhor tomada de decisão, independente do tamanho da sua empresa ou negócio, fazer benchmarking é fundamental.

Benchmarking é um processo contínuo e estruturado de aprendizagem através de análise e observação de processo e melhores práticas.” (CAFURE, 2016)

Conforme mencionado por Carla Oliveira em seu post, o problema da comparação com a concorrência (Benchmarking externo) é que nem sempre as melhores práticas identificadas em uma empresa podem ser transferíveis para outra. É necessário ter certeza que a prática comparada pode ser aplicada diretamente no negócio.

Esse post tem por finalidade esclarecer uma das ferramentas mais utilizada na comparação de métodos utilizada pelas empresas, ela surge de uma necessidade de comparação entre os processos das empresas e a concorrência para a percepção do mercado atual.

Mas afinal, o que é benchmarking?

Benchmarking vem da palavra benchmark que significa “referência”.

Benchmarking é uma ferramenta que tem por objetivo levar a empresa a mudar seus projetos e/ou processos comparando-os com as melhores práticas exercidas por empresas do mesmo setor por meio de análises detalhadas, podendo ser aplicadas a um processo, departamento ou à empresa em geral. (ORTIZ, 2017).

A ferramenta destaca o uso da comunicação dentro de um projeto, fazendo com que os envolvidos procurem referências no mercado, através de feedback de outros profissionais e empresas.

WhatsApp Image 2018-06-19 at 16.42.52

IMAGEM 1 – A utilização da comunicação na ferramenta benchmarking
Fonte: http://blogcomunicando.com.br/comunicando-comunicacao-uma-dinamica-efemera/

Benchmarking é um processo contínuo de comparação dos produtos, serviços e práticas empresariais entre os mais fortes concorrentes ou empresas reconhecidas como líderes.

Benchmarking surgiu como uma necessidade de informações e desejo de aprender depressa, como corrigir um problema empresarial.

E como surgiu a ferramenta?

Benchmarking foi introduzido no mundo empresarial pela Xerox em 1970, nos EUA e teve sua difusão mundial em 1980 sendo utilizado principalmente pelas empresas da Europa e EUA. Ainda na década de 80, os japoneses usaram o Benchmarking para dominar a indústria automobilística americana, eles chamavam a ferramenta de Dantotsu que quer dizer “melhor do melhores”. (PORTAL EDUCAÇÃO)

Quais são os tipos de Benchmarking?

Descubra quais são os tipos de benchmarking que uma empresa pode adotar.

  1. Benchmarking interno – as análises são feitas dentro da própria empresa, buscando melhorar as práticas e desenvolver metodologias;
  2. Benchmarking competitivo – é a análise de concorrências afim de superá-las em performance e resultados;
  3. Benchmarking funcional – é a comparação entre empresas, mesmo que não sejam do mesmo ramo;
  4. Benchmarking de cooperação – empresas concorrentes compartilham informações para crescerem em conjunto.

(PONTES, 2018)

Comparar os métodos realizados em outras empresas ou projetos e adaptar no seu negócio, é a finalidade da ferramenta, comparar para crescer.
WhatsApp Image 2018-03-22 at 15.05.05

IMAGEM 2 – Ajuste de Métodos
Fonte: https://phoenixonlinemedia.com/small-things-make-big-seo-impacts/

Falando sobre Benchmarking no Gerenciamento de Projetos.

Segundo o PMI, Gerenciamento de Projetos é a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto para atender seus requisitos. Projetos de qualidade elevada são aqueles que entregam o serviço, produto ou resultado contratado dentro do escopo, prazo e orçamento.

Com isso, podemos comparar com outros profissionais ou projetos já executados, inclusive dentro da própria empresa, dessa forma será capaz de rever e otimizar processos, conhecer o mercado e seus concorrentes.

Além disso, fará com que todos os envolvidos no projeto se sintam motivados, e capaz de superar desafios, já que outros projetos de sucesso foram apresentados.

Conforme mencionado por Buno Maia Tavares em seu post, o Benchmarking pode ser aplicado durante várias fases de um projeto para diferentes fins. Quando aplicado no início, como na autorização do projeto, ele pode ser usado para identificar características que podem estar associadas a possíveis problemas futuros e identificar aspectos do gerenciamento de projetos (por exemplo, gerenciamento de riscos) que precisam de atenção especial para garantir o sucesso do projeto. Quando aplicado durante a execução do projeto, ele pode servir como uma ferramenta de gerenciamento de projetos para orientar as decisões do projeto

Os problemas de Gestão de Projetos que podem ser resolvidos com Benchmarking.

Qualquer projeto apresenta diversos problemas e dificuldades que acabam por impactar o trabalho da equipe. O Estudo de Benchmarking em Gerenciamento de Projetos 2010, por exemplo, traz como as principais dificuldades das empresas:

  1. Cumprimento de prazos (60,2%);
  2. Mudanças constantes no escopo (43%);
  3. Comunicação (40,1%);
  4. Escopo não definido adequadamente (39,5%);
  5. Não cumprimento do orçamento (28,3%).

Este estudo, aborda oito aspectos importantes para identificar o alinhamento das Organizações às melhores práticas em Gerenciamento de Projetos.

WhatsApp Image 2018-10-07 at 23.20.18

IMAGEM 3 – Aspectos Importantes para Identificar Melhores Práticas no Gerenciamento de Projetos
Fonte: http://www.techoje.com.br/site/techoje/categoria/detalhe_artigo/1022
  1. Cultura Organizacional – Esta seção examina o quanto a cultura das Organizações está adaptada ao ambiente de projetos e quais as tendências observadas em cada setor.
  2. Estrutura Organizacional – Esta seção examina como as estruturas organizacionais estão suportando o desenvolvimento do Gerenciamento de Projetos nas Organizações e quais as tendências observadas em cada setor.
  3. Gestão do Portfólio de Projetos – Esta seção examina como as Organizações estão tratando o seu portfólio de projetos, o grau de adequação às melhores práticas e as tendências observadas.
  4. Project Management Office – Esta seção examina como as Organizações estão estruturando os seus Escritórios de Projetos e quais as tendências observadas.
  5. Processos e Metodologia – Esta seção examina o grau de adequação das Organizações às mais importantes práticas em Gerenciamento de Projetos, avaliando processos e metodologias existentes.
  6. Desenvolvimento Profissional – Esta seção examina o grau de adequação das Organizações às mais importantes práticas de desenvolvimento profissional e as tendências observadas.
  7. Ferramentas – Esta seção examina quais as tecnologias de suporte estão sendo utilizadas pelos profissionais em Gerenciamento de Projetos e Organizações e em que extensão estas podem colaborar para os resultados.
  8. Desempenho e Resultados – Esta seção examina o desempenho e os resultados auferidos pelas Organizações no que tange ao Gerenciamento de Projetos, identificando os principais problemas, necessidades e fatores críticos de sucesso.

Conclusão

O Benchmarking pode ser aplicada durante várias fases de um projeto, cada fase determinará a finalidade e a importância da ferramenta.

Também é importante entender, que a ferramenta não tem como finalidade copiar um processo ou produto, e sim descobrir como melhorar o desempenho do processo produtivo da empresa, assim como nem todos os processos do benchmarking são necessários no seu negócio, podem ser apenas adaptados.

É necessário realizar o estudo do seu negócio, para iniciar o processo de adaptação da ferramenta, promovendo assim melhorias contínuas, com a descoberta de ideias realmente interessantes e inovadoras para o seu negócio.

Essa ferramenta se faz necessário no Gerenciamento de Projetos, devido aos problemas e dificuldades encontrados em todos os projetos, comparar e otimizar um processo faz com que a probabilidade de sucesso seja grande, e o sucesso é o que todo o gerente e pessoas envolvidas no projeto buscam.

E você, tem o costume de comparar seus projetos? Já usou a ferramenta benchmarking? Comente no post suas experiências ou dúvidas.

Se você quiser saber mais sobre a ferramenta Bechmarking leia os posts publicados por Carla Oliveira “Benchmarkin: Comparar para crescer” e por Bruno Maia Tavares “O benefício do Benchmarking no gerenciamento de projetos” , disponíveis no UVAGPCLASS.

Referências Bibliográficas:

CAFURE, Alexandre. Benchmarking em Gerenciamento de Projetos. In: PROJETOS E TI. Disponível em: <http://projetoseti.com.br/benchmarking-em-gerenciamento-de-projetos/&gt;. Acessado em: setembro de 2018.

OLIVEIRA, Carla. – Benchmarking: Comparar para crescer. Disponível em:< https://uvagpclass.wordpress.com/2017/11/22/por-que-aprender-com-seus-concorrentes/&gt – Acessado em setembro 2018.

PMI – Project Management Institute – Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK), 6º Edição, Project Management Institute, Newtown Square, PA, EUA, 2017. Disponível em: <http://www.las.inpe.br/~perondi/23.06.2008/CCGP_a.pdf&gt;. Acessado em: setembro de 2018.

TAVARES, Bruno Maia. O benefício do Benchmarking no gerenciamento de projetos. In: UVAGPCLASS, Rio de Janeiro, 04/09/2017. Disponível em:<“O benefício do Benchmarking no gerenciamento de projetos”;. Acessado em: outubro de 2018.

TERRIBILI, Armando – Benchmarking em Gerenciamento de projetos. Disponível em: http://www.techoje.com.br/site/techoje/categoria/detalhe_artigo/1022 – Acessado em setembro de 2018.

Anúncios