É possível calcular o exato retorno que seu investimento teve ou terá no futuro com uma simples ferramenta chamada ROI. Algumas pessoas ou empresas se perdem em seus investimentos devido a falta deste simples cálculo.

Aprenda a calcular o retorno do seu investimento e a saber se vale a pena investir.

Algumas empresas se perdem em seus projetos por não terem o conhecimento adequado sobre o retorno dos seus investimentos, segundo o PMI, são desperdiçados em média 10% de todo investimento das organizações em projetos. Para auxiliar nestas questões criou-se o ROI (Return on Investment) que consiste em uma ferramenta cuja função é calcular o retorno que um investimento obteve ou obterá após um determinado período de tempo.

Esta ferramenta é um indicador que auxilia na tomada de decisão da escolha de qual estratégia ou projeto trará mais retorno. Para Dardean (1996), citado por Jorge Carnerio e Jorge Ferreira da Silva (2010, página 41) “O ROI serviria como critério de decisão para a aprovação de projetos que envolvam investimentos de capital e serve como métrica geral de comparação entre operações dentro da própria empresa, entre operações de diferentes empresas ou entre aplicações alternativas dos recursos de investimentos”.

Um bom gerenciamento de projetos exige um investimento específico na área e o ROI permite definir se, com o retorno previsto em um projeto, é válido desembolsar determinada quantia em prol do objetivo a ser alcançado. Ao nos encontrarmos em uma situação onde haja mais de um projeto em vista, o gerente de projetos deve escolher aquele que possui maior ROI, ele indicará qual opção trará maior retorno. No post a seguir foram explicitados detalhes sobre o indicador, o seu funcionamento e aplicação.

 

Para que serve o ROI ?

No cenário atual é de suma importância o investimento em projeto para as empresas que desejam se destacar no mercado, porém, muitas delas não costumam calcular o ROI, como consequência, não sabem se estão tendo retorno positivo ou negativo sobre seus projetos. A partir do resultado do ROI podemos calcular se vale a pena continuar com os investimentos.

Dearden (1969, página 41) entende o ROI como sendo uma métrica que resume todos os fatores que afetam o desempenho financeiro e informa sobre a utilização adequada dos recursos a disposição da empresa.

Abaixo estão listadas algumas utilidades do ROI:

  • Mapear quais são as principais fontes de resultados positivos
  • Como cada projetos possui uma curva própria, ele ajuda a mensurar o tempo de retorno de cada investimento
  • Permite traçar metas e planejamentos baseado nos resultados obtidos
  • Otimiza o retorno dos lucros

Funcionamento da ferramenta

Para calcularmos o ROI precisamos consolidar absolutamente todos os gastos obtidos durante o projeto e todo o dinheiro que recebemos.

O cálculo deve ser feitos da seguinte maneira: a receita líquida que será gerada menos os custos relativos ao projeto, após, dividir esta subtração pelos custos do projeto e multiplicar por 100 para achar a porcentagem do retorno do investimento.

                         Imagem 1 – Fórmula do Cálculo do ROI

WhatsApp Image 2018-05-16 at 14.36.33

Fonte: https://marketingdeconteudo.com/roi/

O valor do ROI por si só não é definido como positivo ou negativo, quem estipula o valor que se quer alcançar é o investidor, no caso do projeto, o patrocinador.

 

Imagem 2 : Representação do equilíbrio entre custos, tempo, ROI.

WhatsApp Image 2018-05-16 at 14.37.18

Fonte: https://www.tendereasy.com/2016/03/18/en-GB/the-demand-for-roi-3-points-to-kill-it!-31242590

Deve-se haver um equilíbrio entre o ROI, os custos do investimento e ao tempo do seu retorno, pois seu resultado alto pode não significar um retorno tão bom quanto parece, vejamos: Um investimento obteve um ROI de 700% em 100 anos. Neste caso, levou-se muito tempo para a obtenção de um alto resultado e é muito provável que o custo até a obtenção desta percentagem também foi alto.

Como utilizar o ROI em projetos?

Segundo o e-book Projeção e Análise de ROI em Projetos, a diferença da aplicação desta ferramenta em projetos é que eles possuem começo, meio e fim definidos, assim, antes de fazer a análise do ROI é necessário que saibamos durante quanto tempo um determinado projeto irá gerar ganhos.

Ainda segundo o e-book precisamos seguir quatro passos para que possamos fazer uma análise clara do ROI de um projeto, são eles:

  • Definição do investimento: Devemos ter conhecimento de todo o dinheiro que será desembolsado durante o projeto. Chamamos de Desembolso Direto os gastos com implantação de software, reformas de instalações, contratação de novos colaboradores e treinamentos. Já o Desembolso ao Longo do Tempo são contas de água, luz, etc, aluguel das instalações que serão utilizadas, assinaturas dos softwares, hora homem empregadas no projeto por mês, manutenções.
  • Definição dos ganhos esperados: podemos dizer que é todo ganho extra que um projeto pode trazer para uma empresa, exemplo: Se diminuirmos a quantidade de trabalhadores de um determinado setor e implantarmos um novo software que possa auxiliar os que ficaram teremos uma diminuição de 20% do que era gasto anteriormente, esta manobra trará um lucro de R$ 500.000 a mais para a empresa.
  • Projeção de um ROI preliminar para o projeto: Ao somarmos os desembolsos diretos destas ações tomadas obteremos um valor de R$ 150.000 e os desembolsos ao longo do tempo nos dará um valor de R$110.000, somando os dois, teremos um gasto total de R$ 260.000.

Aplicando tais valores a fórmula podemos encontrar:

ROI = (500.000 – 260.000/260.000) x 100 = 92%

Ao final do projeto, neste caso teremos um retorno de 92%.

  • Simulação de cenários: Nem sempre as coisas acontecem como foram planejadas para os projetos, e é pensando nisso que a simulação de cenários é tão importante. Criando cenários a empresa estará melhor preparada para possíveis acontecimentos que fujam do esperado. O e-book em questão nos informa três tipos de cenários importantes a serem simulados. É importante que saibamos fazer perguntas certas para cada um deles.

Cenário realista: É o cálculo do ROI que fizemos anteriormente.

Cenário Pessimista: O que aconteceria se o valor do software aumentasse R$ 30.000?

ROI = (500.000 – 290.000/290.000) x 100 = 72%

Cenário Otimista: O que aconteceria se o custo de manutenção anual do software diminuísse R$10.000?

ROI = (500.000 – 250.000/250.000) x 100 = 100%

Obs: Os valores utilizados são ilustrativos.

 

Curiosidades da ferramenta

 

Imagem 3: Ilustração  de dúvidas

WhatsApp Image 2018-05-18 at 17.25.26

Fonte: https://valcirmotos.com.br/as-cinco-motos-mais-importantes-da-historia/

 

  • Não se sabe ao certo quem criou esta ferramenta, porém, segundo a postagem Análise de viabilidade – ROI, “existem relatos dos anos 20 em que a Harvard Business Review já mencionava a importância do ROI para a análise de viabilidade de um determinado investimento” (Luciano Fernandes, uvagpclass.wordpress.com).
  • Os resultados do ROI variam de -100% a infitito. Quando se compromete todo o valor investido o resultado do ROI foi de -100%.
  • Na teoria o ROI não possui unidade de medida.
  • Ainda na teoria, dizer que o ROI foi de “300%” não está correto. O ROI foi de 3 e a PORCENTAGEM do retorno do investimento foi de 300%

 

Conclusão

Podemos concluir que o ROI é um indicador financeiro, e como qualquer outro, deve-se ter uma atenção especial ao seu resultado. Sua importância em gerenciamento de projetos se deve ao fato de seu cálculo poder acarretar em mudanças dentro de um projeto ou na escolha de um e auxiliar na otimização dos que já estão ativos.

Não podemos esquecer de levar em consideração que o tempo em que o investimento trará retorno também é um ponto crucial na hora de avaliar o ROI. Apesar de sua importância, a ferramenta não atenta para o tempo e quem deverá juntar as informações é a pessoa que está avaliando o ROI.

Para saberem mais sobre indicadores que podem ser muito importantes em seus projetos, acessem a postagem Indicadores: Como usá-los a favor do seu projeto? (Carla Oliveira, uvagpclass.wordpress.com)

Referências Bibliográficas

Fernandes, Luciano. Análise de Viabilidade – ROI. Novembro. Disponível em: <https://uvagpclass.wordpress.com/2017/11/20/analise-de-viabilidade-roi/&gt;. Acesso em: 18 de maio de 2018.

Jorge Carneiro, Jorge Ferreira da Silva. MEDIDAS CONTÁBEIS-FINANCEIRAS COMO
INDICADORES DE DESEMPENHO ORGANIZACIONAL: Análise Crítica de Sua Conceituação e Operacionalização. V. 6, n. 3, p. 31-68, jul.-set./2010.

Oliveira, Carla.  Indicadores: Como usá-los a favor do seu projeto? . Março. Disponível em: <https://uvagpclass.wordpress.com/2018/03/23/indicadores-como-usa-los-a-favor-do-seu-projeto/&gt;. Acesso em: 24 de maio de 2018.

PMI – PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. Guia PMBOK®: Um Guia para o Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos. 6ª Edição. Pennsylvania. 2017.

Projeção e Análise de ROI em Projetos (e-book). Disponível em: <https://www.treasy.com.br/blog/projecao-e-analise-de-roi-em-projetos/&gt;. Acesso em: 23 de abril de 2016.

Anúncios