Sabemos nos dias atuais, que toda e qualquer atividade que possa trazer benefícios a empresa é de grande importância, pois se tratando do mundo corporativo é necessário sempre estar se reinventando, tendências e novas tecnologias surgem todo dia, o gerenciamento de projetos aplicados a uma gestão eficiente é fundamental para dar continuidade a qualidade, uma empresa que se mantém estagnada no mercado provavelmente não consegue sobreviver a ele. Para isso, falaremos de uma ferramenta muito importante, usada em diversos setores e de diferentes formas, chamada Brainstorming!! Buuuuuum!!

O Brainstorming, tem como seu significado tempestade de ideias, é uma expressão inglesa pela junção de duas palavras, ”brain”, que significa cérebro, intelecto, e ”storm”, que significa tempestade. Segundo o núcleo de práticas pedagógicas da ESPN (Escola Superior de Propaganda e Marketing), a técnica foi proposta em 1953, pelo publicitário estadunidense Alex Osborn, no livro ”Applied imagination: principles and procedures of creative thinking”. Com o tempo, o Brainstorming ganhou popularidade e passou a ser frequentemente utilizado em reuniões executivas com o objetivo de aflorar o processo criativo das equipes em suas tomadas de decisões.

 

WhatsApp Image 2018-05-20 at 12.37.52
Figura 1 – Alex Osbron / Fonte: http://creativity.buffalostate.edu/alex-osborn-exhibit

Mas o que traz essa ferramenta ser tão importante?

O que é Brainstorming? Trata-se de uma técnica criativa, não envolve noções de certo ou errado, todas as contribuições são consideradas válidas. Com o objetivo gerar novas ideias, deixando fluir a imaginação, espontaneamente. Com a ajuda de um mediador, coleta-se as ideias verbalizadas pelos membros do grupo de participantes acerca de, como resolver determinado problema, como desenvolver um projeto ou melhorar uma situação existente escrita. É realizado de forma oral ou escrita.

(Anastasiou e Alves, 2003; Hiltz e Turoff, 1978; Osborn 1953)

Sendo muito utilizado também no mercado publicitário para a criação de campanhas e propagandas, a ferramenta poder ser aplicada em situações de:

  • Criação de textos.
  • Otimização ou idealizaçao de um serviço ou produto.
  • Reestruturação de processos.

 

Existem dois tipos de Brainstorming, sendo eles o oral e o escrito.

Brainstorming Oral – O mediador lança um tema ou problema e busca captar o máximo de ideias possíveis “antes de as submeter às regras do pensamento lógico”. (Coutinho & Bottentuit Junior, J.P, 2007)

No oral, podemos destrinchar achando dois modelos, o estruturado e não estruturado.

  • Estruturado – perante algumas regras, e uma ordem pré estabelecidas, como tempo e ordem de fala de cada participante, o grupo executa o Brainstorming ao ponto de que todos possam ter o mesmo tempo e as mesmas chances de se expressarem.
  • Não estruturado – Os participantes expõe suas ideias conforme elas vão surgindo.

Brainstorming Escrito (brainwriting) – Individualmente, os participantes têm alguns minutos para registrar por escrito (em forma de texto e/ou desenho) as suas ideias. Na sequência, cada participante passa a sua folha de papel à pessoa colocada ao seu lado para que ela acrescente as suas ideias. Este processo pode se repetir por diversas vezes, mas geralmente duas ou três passagens são suficientes.

(HILTZ & TUROFF, 1978).

Para tanto, para se ter um bom aproveitamento desta ferramenta, é necessário seguir algumas etapas, dentro delas podemos destacar três, sendo elas:

1 – Exposição do tema = O mediador expõe o problema e alguns dados que irão auxiliar os participantes para geração de ideias.

2 – Exposição de ideias =  É a onde os integrantes começam a criação de ideias para o problema proposto, tendo o foco o máximo volume de ideias para a analise futura.

3 – Fase de escrutínio = Seleção e organizamento das ideias, seguidas do fechamento e síntese sendo administrado pelo mediador do grupo.

 

WhatsApp Image 2018-05-20 at 12.37.45
Figura 2 – Reunião para um Brainstomring / Fonte: http://www.blogdaqualidade.com.br/o-brainstorming-o-brasil-e-o-reino-dos-palpiteiros/

 

Se tratando de uma ferramenta simples, embora muito funcional e universalmente usada, é necessário sabermos de alguns pontos que merecem atenção para se ter a máxima eficiência de um Brainstorming. Destacamos alguns pontos que devem ser respeitados dentro de sua execução.

1 – Trabalhar com um tema bem definido

O entendimento do tema é de grande importância, divulgados com clareza, a facilidade de se criarem ideias alternativas aumenta.

– Evitar o julgamento acerca das contribuições dos participantes.

Evitar contradições com a ideia da equipe,  pois esta ferramenta serve para gerar o máximo de ideias possíveis e não para debater se ela é viável ou não na fase de geração de ideias.

3 – A relevância do papel do mediador.

O papel do mediador é de extrema importância, ele é o observador do processo que tem a responsabilidade de impedir que o fluxo de ideias seja interrompido, evitando consequentemente discussões, mantendo o foco dos participantes e não tangenciado o objetivo do grupo.

4 – Ambiente acolhedor.

Um ambiente extrovertido e confortável com certeza facilita na criação de ideias para os participantes tendendo que eles falem tudo que venha à cabeça.

5 – Registar tudo.

Seja em uma lousa ou aparelhos tecnológicos, é importante registrar todo o volume de informação gerado pelo grupo, afim de peneirar com as melhores soluções ao encerramento.

6 – Fazer a síntese e fechamento

É fundamental que o mediador faça o fechamento havendo amarração de ideias para relacionalas com os objetivos ao termino da atividade.

 

WhatsApp Image 2018-05-20 at 12.37.38
Figura 3 – Novas idéias com o auxilio do Brainstoming / Fonte: https://www.ibccoaching.com.br/portal/brainstorming-4-dicas-como-fazer-processo-gerador-ideias/

 

Por apresentar variados caminhos a se seguirem dentro de um Brainstorming, existem técnicas que auxiliam o grupo para um melhor aproveitamento desta ferramenta, iremos destacar neste post cinco técnicas para se elaborar uma tempestade de ideias efetivas. São elas:

1 – Brainstorming Oposto = Ao invés de trazer soluções, os participantes ampliam o problema. A princípio parece estranho, mas saiba que através dessas alternativas a equipe pode reconhecer meios que levem a caminhos interessantes.

2 – Mindmapping = O primeiro passo para está técnica é resumir o problema em três palavras. Pegamos três termos que resumem o problema, e começamos a pensar em palavras relacionadas a essa, escrevendo em uma folha ou lousa grande, sempre interligando-as com uma linha. Depois de esgotar as palavras originais, faça a mesma coisa com as derivadas das primeiras palavras. Prossiga este espaço até se esgotar o espaço a ser inscrito ou surgir uma boa ideia.

3 – Teleporte = Sendo uma das técnicas mais criativas, a técnica constitui no grupo imaginar o mesmo problema em um cenário completamente diferente, seja ele em outro país, outro continente ou até mesmo em outro planeta, se desprendendo ao cenário habitual.

4 – Viagem no Tempo = Você quer uma técnica para transbordar criatividade, que tal o seu problema em outro tempo. Nesta técnica o grupo pode escolher o problema se remetendo ao passando, seja ele 10, 100 ou até mesmo 1000 anos atrás, podendo até mesmo viajar para o futuro. Este exercício pode ser poderoso para se chegar em uma solução prática e proveitosa.

5 – Desafio = Esta técnica é interessante, trata de se questionar tudo que parece certo dentro da situação, criando outras perguntas que gerarão outras linhas de pensamento.

 

WhatsApp Image 2018-05-20 at 12.37.35 (1)

 

Como destaca no post de Nayana Encarnação, em uvagpclass “A importância do Brainstoming para o gerenciamento de projetos nas organizações”, ferramentas colaborativas online como redes sociais e google drive facilitam a colaboração conjunta. Sendo armazenados na nuvem, facilitam a troca de informações, como por exemplo, usuários que estão distante para marcar uma reunião ou empresas que dependem do tempo para otimização de outras atividades.

Com tudo, essa ferramenta sendo usada por meio da web exige um alto foco entre os envolvidos na exposição de ideias, pois a dispersão da equipe pode interferir no fluxo da exposição de pensamentos.

 

Vimos nesse post, vimos que a ferramenta Brainstorming é poderosíssima, tendo varias vertentes e inúmeras técnicas a ser utilizada. Por se tratar de uma ferramenta tão dinâmica e prática, ela pode ser usada em determinados ambientes, sendo utilizada em rotinas do nosso dia a dia para obter alguma pequena melhora, ou em casos que dependam de analise de decisões mais específicas, como na elaboração de um projeto ou melhora de algum setor produtivo.

 

Para mais informações de como e quando está ferramenta pode ser aplicada, entre no UVAGPLASS, e acesse os posts das alunas Nayana Encarnação e Carol Villar, respectivamente:

•   “A importância do Brainstorming para o Gerenciamento de Projetos nas Organizações”

•  “Brainstorming para tomada de decisão”

 

Blibliografia:

CONTENT, R. Brainstorming: Como fazer um eficiente e ter melhores ideias. Publicado em 14 de novembro de 2016. Disponível em <https://marketingdeconteudo.com/brainstorming/?utm_source=mktc&utm_medium=posts-relacionados&utm_campaign=link&gt;. Acesso em 18 de Maio de 2018.

CONTENT, R. Conheça as 5 melhores técnicas de Brainsotming e tome as melhores decisões. Publicado em 22 de abril de 2017. Disponível em  <https://marketingdeconteudo.com/tecnicas-de-brainstorming/&gt;. Acesso em 18 de Maio de 2018.

ENCARNAÇÃO, Nayana. A importância do Brainstoming para o Gerenciamento de Projetos nas Organizações. In UVAGPCLASS, Rio de Janeiro, 28/08/2017. Disponível em: <https://uvagpclass.wordpress.com/2017/08/28/a-importancia-do-brainstorming-para-o-gerenciamento-de-projetos-nas-organizacoes/comment-page-1/#comment-1272&gt;. Acesso em: 24/05/2018.

ESPM; O que é Brainsotrming. Disponivel em: <http://www2.espm.br/sites/default/files/pagina/brainstorming.pdf&gt;. Acesso em 18 de Maio de 2018.

Anúncios