Diante do mundo profissional atual cada vez mais nos vemos imersos em contantes tomadas de decisões em meio a inúmeros projetos.  Como podemos nos direcionar nestas situações para tomarmos a melhor decisão possível no presente a fim de assegurar nosso resultado futuro? O que pode nos auxiliar para que tomemos esta decisão baseada em fatos da companhia, sem interferências pessoais? Todas estas questões são parte fundamental da função de um Gerente de Projetos e ao utilizarmos a Matriz BASICO observaremos que esta ferramente nos auxiliará imensamente em gerenciamento de projetos.

A matriz BASICO ou de Priorização aborda, como o nome da diz, a priorização de soluções. Sua importância está ligada a redução de perdas, custos e desperdício de tempo que pode haver na resolução de um problema. Quando aplicamos este conceito ao gerenciamento de projetos somos capazes de avaliar dentro do nosso projeto quais as ações necessárias para solucionar problemas a fim de evitar gastos desnecessários e garantir um resultado superior.

A matriz é uma ferramenta simples e de fácil entendimento o que possibilita que todos os envolvidos do projeto consigam compreender o que está sendo mostrado e porque as devidas ações estão sendo tomadas.

Pode-se utilizar a matriz BASICO especialmente quando se estiver elaborando um estudo de viabilidade do projeto ou até mesmo uma análise de risco, pois com isso é possível observar o impacto de cada risco em diferentes áreas do projeto e com isso definir quais os piores riscos e o que deve ser feito para evita-los.

Vejamos abaixo que BASICO é um conjunto de siglas para os critérios utilizados na matriz;

Figura 1 – Critérios BASICO

WhatsApp Image 2018-05-08 at 19.23.58

Fonte: http://nortegubisian.com.br/blog/biblioteca/matriz-basico

Origem

Na década de 80 o planejamento estratégico foi difundido e foram surgindo diversas ferramentas para priorizar tarefas dentro das organizações. Dentre estas fomos introduzidos a Matriz BASICO, um método de priorização simples e eficaz que vem sido amplamente utilizada desde a sua criação.

Aplicações

Dentre as aplicações para esta ferramenta podemos destacar, segundo Baumotte (2012), o auxílio a Tomadas de Decisão, principalmente quando se relaciona à questão de priorizar e viabilizar a implantação de projetos. É um recurso oportuno que visa priorizar projetos e definir quais tipos de recursos precisarão ser alocados a eles.

Outra aplicação a ser destacada é quando utilizada junto a uma análise de risco, para isto é necessário que alguns critérios de avaliação sejam invertidos, por exemplo, critérios de satisfação passam a ser insatisfação assim como ”Benefícios para organização” passam a ser “Prejuízos para a organização”. Mesmo com critérios diferentes a lógica se aplica da mesma forma.

Outras aplicações para a ferramenta envolvem escolha de materiais, abordagens e até mesmo recursos humanos para o projeto.

Descrição

É uma forma de priorização onde seis critérios de avaliação diferentes recebem um conceito que vai de 1 a 5. Após a avaliação de todos esses critérios é feito o somatório de cada uma das opções consideradas, e a priorização é definida em função dos totais obtidos. A opção que totalizar o maior valor deverá ser a prioridade e assim por diante.

Os critérios a serem avaliados são:

–  Benefícios para a organização.

–  Abrangência dos resultados.

Satisfação do cliente interno.

Investimento requerido.

Cliente externo satisfeito.

Operacionalidade simples.

Quanto maior for a avaliação de cada um desses critérios, maior deverá ser o conceito, com exceção da coluna “I”, pois, neste caso, quanto maior for o investimento necessário, menor deverá ser o conceito. Por exemplo, se o projeto requer um investimento muito alto, o conceito a ser atribuído deverá ser baixo, e se o projeto requer um investimento mais baixo, neste caso o conceito deverá ser mais alto.

Quanto à questão do conceito a ser atribuído a cada um dos critérios de análise, são sugeridas nas Figuras 2, 3, 4, 5, 6 e 7 a seguir, as pontuações para cada um dos itens da Matriz BASICO:

Figura 2 : Conceitos para Benefícios para a Organização

WhatsApp Image 2018-05-08 at 19.24.10

Fonte: BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012

 

 

Figura 3 : Conceitos para Abrangência dos Resultados

WhatsApp Image 2018-05-08 at 19.24.12

Fonte: BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012

 

Figura 4 : Conceitos para Satisfação do Cliente InternoWhatsApp Image 2018-05-08 at 19.24.07

Fonte: BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012

 

Figura 5 : Conceitos para Investimentos RequeridosWhatsApp Image 2018-05-08 at 19.23.25 Fonte: BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012

 

Figura 6: Conceitos para Cliente Externo SatisfeitoWhatsApp Image 2018-05-08 at 19.23.33 :

Fonte: BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012

Figura 7: Conceitos para Operacionalidade Simples

WhatsApp Image 2018-05-08 at 19.23.44

Fonte: BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012

Aplicação

A seguir podemos observar na Figura 8 um exemplo da aplicação da Matriz BASICO para a análise de priorização de quatro alternativas sobre projetos simulados.

Figura 8: Aplicação para a Matriz BASICO

WhatsApp Image 2018-05-08 at 19.23.50

Fonte: BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012

Observamos neste caso que, seguindo o critério de avaliação BASICO, o projeto BETA se destaca como o mais crucial dentre os quatro. Por mais que a diferença para o 2º sejam apenas dois pontos e para o 3º mais dois possam parecer pequenas, quando olhamos de uma forma percentual observamos que o Projeto BETA possui 9% a mais de relevância que o Projeto ALFA e 20% a mais que o projeto GAMA.

 

Conclusão

Com isso podemos concluir que a utilização da Matriz BASICO ou matriz de priorização vem sendo utilizada há décadas como maneira de avaliar as opções mais críticas no gerenciamento de projetos. Sua metodologia simples e eficaz permite que todos os envolvidos no projeto tenham um claro entendimento das razões por traz de uma decisão.

Seis critérios de avaliação diferentes recebem um conceito que vai de 1 a 5 que ao final são somados e o item com maior pontuação é definido como o mais crítico.

Sua praticidade possuir diversas aplicações mas podemos destacar dentre elas o auxílio para tomada de decisões uma vez que é possível ranquear de forma clara e exata os projetos conforme seus conceitos nos critérios BASICO.

Estas características a tornam uma ferramenta extremamente útil no gerenciamento de projetos, uma vez que ao gerenciarmos projetos estamos constantemente tomando decisões críticas para o seu andamento, seja para avaliar a viabilidade, os riscos, os materiais utilizados ou projetos em si.

Para finalizar recomendo a leitura de outros 2 posts da Veiga de Almeida neste site a respeito deste mesmo tema, o primeiro por Stephen Silva “ https://uvagpclass.wordpress.com/2017/05/24/a-matriz-basico-como-ferramenta-de-priorizacao-de-projetos/” e o segundo pela minha colega Jeniffer Santos ” https://uvagpclass.wordpress.com/2017/05/24/a-matriz-basico-como-ferramenta-de-priorizacao-de-projetos/

 

Bibliografia

BAUMOTTE, Ana Cláudia 40+8 FERRAMENTAS E TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO. Brasport, 2012 (Figuras 2 a 8)

Casa da Consultoria –  Matriz BASICO –  Disponível em: https://casadaconsultoria.com.br/matriz-basico/  , Acessado em 15 mai 2018

MEIRELLES, Manuel ADMINISTRATIVAS PARA IDENTIFICAR, OBSERVAR E ABALISAR PROBLEMAS. Arte & Ciencia, 2001.

Radar de Projetos –  QUATRO REUNIÕES QUE NÃO PODEM FICAR FORA DO SEU PROJETO –  Disponível em:  http://www.radardeprojetos.com.br/2015/02/quatro-reunioes-que-nao-podem-ficar.html  , Acessado em 12 mai 2018 (Figura 1)

SANTOS, Jeniffer – Ferramentas de gestão de Projetos: A Matriz BASICO como ferramento de priorização de projetos .  In: UVAGPCLASS, Rio de Janeiro, 24/05/2017 – Disponível em: https://uvagpclass.wordpress.com/2017/05/24/a-matriz-basico-como-ferramenta-de-priorizacao-de-projetos/

SILVA, Stephen – Ferramentas de gestão de Projetos: Matriz de Priorização de Projetos.  In: UVAGPCLASS, Rio de Janeiro, 04/06/2017 – Disponível em: https://uvagpclass.wordpress.com/2017/06/04/matriz-de-priorizacao-de-projetos/ , Acessado em

Anúncios