Você sabe controlar um projeto de sucesso? O Gerenciamento de Valor Agregado (GVA), ou em inglês Earned Value Management (EVM) é uma técnica bem conhecida para controlar o tempo e o custo de um projeto e para prever a duração e o custo final do projeto. É uma ferramenta fácil para gerar sinais de aviso antecipado para detectar problemas ou para explorar oportunidades. E é uma ferramenta obrigatória que todo o Gerente de Projetos de sucesso tem que saber.

Nesse post iremos aprender o que é o Gerenciamento de Valor Agregado (GVA), sua origem, explicar seus principais conceitos e aplicá-los em um exemplo real. Após da leitura desse artigo você irá aprender a calcular todos os índices, variações e projeções para saber como anda seu projeto, se ele irá acabar acima ou abaixo do tempo, acima ou abaixo do orçamento, irá dar uma ideia de quanto já foi gasto e quanto falta. Portanto a análise feita nesse artigo irá te ajuda a identificar  melhorias e o progresso do seu projeto, sendo isso necessário para o êxito o alcance do objetivo do projeto.

História do GVA

GVA foi desenvolvida nos anos 1960 pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, a partir do Cost/Schedule Control System Criteria — C/SCSC. Este é um modelo de controle de projetos criado por Quentin W. Fleming e Joel M. Koppelman. Ao longo das décadas, o conceito e seus requerimentos permaneceram praticamente os mesmo, teve algumas mudanças de nomes, como por exemplo: Cost/Schedule Control System Criteria (C/SCSC), Earned Value Management Systems Criteria (EVMSC), e the current 32 guidelines in the EIA-748 Standard for Earned Value Management Systems (EVMS) (HUMPHREYS, 2017).

O método de gerenciamento do valor agregado, é usado pelo Departamento de Defesa dos EUA, NASA, Departamento de Transportes dos EUA, assim como países como Canadá, Inglaterra, China, Austrália, Japão,…

Mas o que é o GVA?

Em síntese, podemos dizer que a Gerenciamento de Valor Agregado é uma abordagem estruturada que integra o escopo, o cronograma e os recursos, para então medir o desempenho e o progresso do que foi planejado (Builder 2017).

O Desempenho é mensurado a partir da comparação entre o valor agregado e o custo real (Robson 2017).

Progresso do projeto é feito comparando o valor agregado com o valor planejado. Entende-se como valor agregado o valor orçado para realizar o trabalho requerido pelo projeto em um tempo determinado (Robson 2017).

Segundo Builder, há quatro ideias centrais dão a tônica da Gestão de Valor Agregado no gerenciamento de projetos:

  1. Estabelecer as linhas de base de escopo, tempo e custo antes de iniciar um projeto;
  2. Determinar qual será o ritmo de execução do projeto (entregas, tarefas e custos, sobretudo);
  3. Integrar as linhas de base do projeto;
  4. Acompanhar a execução do projeto utilizando indicadores do método GVA.

Como funciona?

Segundo De Souza, para trabalharmos com o GVA, precisamos fazer um recorte de tempo no projeto, ou seja, calcular as variáveis de acordo com um momento do projeto. É necessário termos 03 elementos à mão:

  • Valor Planejado ou Planned Value (VP): Representa o custo planejado do projeto, constituindo-se como a linha de base da análise;
  • Valor Agregado ou Earned Value (VA): É o custo referente às atividades realizadas e/ou entregues até ao momento da análise;
  • Custo Real ou Actual Cost (CR): Representa o quanto já foi gasto nos trabalhos já realizados até a presente data, que, em geral, é o status do projeto.

Na tabela abaixo vemos a representação em um gráfico:

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.17
Figura 1: Gráfico do gerenciamento do valor agregado demonstrando.  Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Earned_value_management

Outras informações importantes:

  • ONT (Orçamento no término) – É o orçamento total planejado para o projeto.
  • TP (Tempo planejado) – É o tempo planejado de duração total do projeto.
  • TA (Tempo atual) – É o tempo decorrido do projeto até o momento.

No gráfico abaixo vemos de forma representativa essas informações:

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.03
Figura 2: Gráfico de um projeto com ONT, TP e TA. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

Como analisar o GVA?

Para analisarmos o GVA utilizamos três critérios.

  • Projeções – Informar a tendência do projeto
  • Variações – Informar a variação entre o planejado e o realizado do projeto.
  • Índices – Informar o desempenho de custo e tempo do projeto.

Projeções

EPT – Estimativa para terminar

É o total das estimativas de custos das atividades ou dos pacotes de trabalho que ainda serão realizados no projeto. É o quanto falta gastar no projeto para realizá-lo.

EPT = ENT – CR

Sendo ENT: Estimativa no término

CR: Custo real

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.06.59
Figura 3: Gráfico de EPT. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

 

ENT – Estimativa no término

É a previsão mais provável do custo total do projeto no futuro, baseado no seu desempenho e nos seus riscos até o momento. É a soma do custo realizado até o momento mais a nova estimativa para todo o restante do trabalho.

A ENT Possui diversas variações dependendo das premissas adotadas para o projeto. Veremos 4 delas:

  • Premissa 1: Quando não há variação do orçamento no término ou se manterá a mesma taxa de gastos.

ENT = ONT/IDC

ONT – Orçamento no término

IDC – Índice de desempenho de custo

  • Premissa 2: É usada quando a estimativa original não é mais válida ou por ter erros essenciais ou por consequência de uma mudança. É a soma do custo realizado até a data mais uma nova estimativa para o trabalho restante.

ENT = CR + EPT

CR – Custo real

EPT – Estimativa para terminar

  • Premissa 3: É usada quando se considera que as variações atuais são atípicas e não ocorrerão no futuro. É a soma do custo realizado mais o orçamento restante do trabalho a ser realizado.

ENT = CR (ONT – VA)

VA – Valor Agregado

  • Premissa 4: É usada quando se considera que as variações atuais serão típicas no futuro. É a soma do custo realizado mais o orçamento restante modificado com base no desempenho.

ENT = CR + (ONT – VA) / (IDC * IDP)

IDP – Índice de desempenho de prazo

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.01
Figura 4: Projeções de EPT e ENT. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

tENT – Tempo Estimado no Término

O tempo estimado (data provável) para a finalização dos trabalhos do projeto.

tENT = (ONT / IDP) / (ONT / TP)

Tempo para Terminar

O tempo estimado que ainda falta para a finalização dos trabalhos do projeto.

TPT = tENT – TA

Variações

VPR – Variação de Prazo

Diferença entre o Valor Agregado e o Valor Oriundo do Orçamento, em termos de custos.

VPR = VA – VP

VPR  >  0 (zero) – O Projeto está radiantado;

VPR  <  0 (zero) –O projeto está atrasado;

VPR  =  0 (zero) – O projeto está no prazo planejado.

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.07
Figura 5 – Escala de VPR. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

VC – Variação de Custo

Diferença entre o Valor Agregado e o Custo Real do projeto na data da medição, ou na data atual.

VC = VA – CR

VC  >  0 (zero) – O projeto gastou mais do que o planejado;

VC  <  0 (zero) – O projeto gastou mais do que o planejado;

VC  =  0 (zero) – O projeto gastou o que estava planejado.

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.13
Figura 6 – Escala de VC. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

VNT – Variação no Término

É a previsão mais provável da variação entre custo total estimado do projeto e o orçamento previsto originalmente.

VNT = ONT – ENT

VNT  >  0 (zero) – Ao final do projeto estaremos abaixo do orçamento;

VNT  <  0 (zero) – Ao final do projeto estaremos acima do orçamento;

VNT  =  0 (zero) – Ao final do projeto estaremos no orçamento planejado.

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.05
Figura 7 – Escala de VNT. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

VT – Variação de Tempo

É a previsão mais provável da variação entre o tempo total estimado para o projeto e o tempo previsto originalmente.

VT = TP – tEN

VT  >  0 (zero) – O projeto vai ser antecipado;

VT  <  0 (zero) – O projeto vai atrasar;

VT  =  0 (zero) – O projeto vai durar o que havia sido planejado.

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.00
Figura 8 – Escala de VT. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

Índices

IDC – Índice de Desempenho de Custo

O índice expressa a eficiência do desempenho dos custos em um projeto, medido em termos de coeficiente. Demonstra a taxa de conversão entre os valores realizados e os valores agregados ao projeto até o momento.

IDC = VA / CR

IDC  >  1 – O desempenho do projeto é positivo;

IDC  <  1 –O desempenho do projeto é negativo;

IDC  =  0 (zero) –O desempenho do projeto esta de acordo com o esperado.

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.16
Figura 9 – Escala de IDC. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

IDP – Índice de Desempenho de Prazo

O índice expressa a eficiência do desempenho dos prazos em um projeto, medido em termos de coeficiente. Demonstra a taxa de conversão entre os valores planejados e os valores agregados ao projeto até o momento.

IDP = VA / VP

IDP  >  1 – O desempenho do projeto é positivo;

IDP  <  1  –O desempenho do projeto é negativo;

IDP  =  0 (zero) –O desempenho do projeto esta de acordo com o esperado.

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.07.14
Figura 10 – Escala de IDP. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

IDPT – Índice de Desempenho para Término

É a projeção calculada do desempenho de custos que deve ser atingido no trabalho restante para alcançar um objetivo de gerenciamento especificado, como o ONT ou a ENT. É a proporção entre o “trabalho restante” e os “recursos financeiros restantes”.

IDPT baseada no ONT: IDPT = (ONT – VA) / (ONT – CR)

IDPT baseada na ENT: IDPT = (ONT – VA) / (ENT – CR)

Estudo de Caso

Miguel pretende fazer um anexo em sua casa construindo mais um cômodo para expandir sua casa, esse cômodo na fase inicial do projeto, será construído 4 paredes. Miguel terá apenas 10 dias para construir essas paredes para começar as outras fases do projeto, e o orçamento para cada parede é de R$10.000,00, totalizando R$40.000,00.

No primeiro dia do projeto Miguel realizou 30% da primeira parede, gastando R$4.000,00 e 20% da segunda parede gastando R$2.000,00.

Atividade  % Planejado  R$ Planejado  % Realizado  R$ Realizado 
Parede 1 10% R$1.000,00 30% R$4.000,00
Parede 2 10% R$1.000,00 20% R$2.000,00
Parede 3 10% R$1.000,00 0% R$0,00
Parede 4 10% R$1.000,00 0% R$0,00
  • Valor Planejado:

VP = R$1.000,00 + R$1.000,00 + R$1.000,00 + R$1.000,00

VP = R$4.000,00

  • Valor Agregado:

VA = (R$10.000,00 * 30%) + (R$10.000,00 * 20%) VA = R$3.000,00 + R$2.000,00

VA = R$5.000,00

  • Custo Real:

CR = R$4.000,00 + R$2.000,00

CR = R$6.000,00

  • Orçamento no Término:

ONT = 4 * R$10.000,00

ONT = R$40.000,00

  • Tempo Planejado

TP = 10 dias

  • Tempo atual

TA = 1 dia

  • Índice de Desempenho de Prazo

IDP = VA / VP = R$5.000,00/R$4.000,00

IDP = 1,25

O projeto está adiantado

  • Tempo Estimado no Término

tENT = (ONT / IDP) / (ONT / TP) = (R$40.000,00/1,25) / (R$40.000,00/10)

tENT = 8 dias

  • Tempo para Terminar

TPT = tENT – TA = 8 dias – 1 dia = 7 dias

  • Variação de tempo

VT = TP – tENT = 10 – 8 = 2 dias

  • Índice de desempenho de custo

IDC = VA/CR = R$5.000,00/R$6.000,00

IDC = 0,833

O projetos está acima do orçado

  • Estimativa no término

ENT = ONT / IDC = R$40.000,00 / 0.833

ENT R$48.000,00

  • Estimativa para terminar

EPT = ENT – CR = R$48.000,0 – R$6.000,00

EPT = R$ 42.000,00

  • Variação de Prazo

VPR = VA – VP = R$5.000,00 – R$4.000,00

VPR = R$1.000,00

  • Variação de custo

VC = VA – CR = R$5.000,00 – R$6.000,00

VC = -R$1.000,00

  • Variação no Término

VNT = ONT – ENT = R$40.000,00 – R$48.000,00

VNT = -R$8.000,00

Para podermos comparar todos esses resultados, temos que colocar em um gráfico. E na figura 11 vemos como todos esses resultados juntos dão uma visão geral do projeto.

WhatsApp Image 2018-05-23 at 08.06.56
Figura 11 – Gráfico final para todas as análises. Fonte: https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado

Conclusão

Então como podemos ver, o Gerenciamento do Valor Agregado é muito importante para se ter uma ideia geral de Custo, Prazo e Escopo do Projeto. O GVA tem que ser levado em consideração na fase do planejamento, o orçamento e prazo tem que ser bem exequível para que a análise do valor agregado seja bem feito e que faça sentido.

A fase do planejamento também é importante para que possamos controlar o custo, prazo e escopo durante o projeto de forma eficiente. E também só podemos controlar o que se é planejado. O GVA ajuda o gerente de projetos a tomar decisões baseadas em fatos e aumenta a porcentagem de sucesso dos projetos. Um GVA bem feito aumenta a chance de sucesso do projeto e o Gerente de Projetos tem a responsabilidade aplicar bem os conceitos do GVA para obter êxito no objetivo final do projeto.

Se você tem interesse em saber mais sobre a ferramenta de gerenciamento do valor agregado, eu indico dois artigos de colegas meus. O primeiro artigo é do Phillipe Padula e você pode conferir nesse link, e o outro artigo é da minha colega Julia Potsch que você pode conferir através desse link aqui.

Referência Bibliográfica

DE SOUSA, Alberto Carlos. Análise de valor agregado – earned value management. Disponível em: <https://teoriadapratica.org/2014/06/02/valoragregado/&gt;. Acesso em: 22 mai. 2018.

POTSCH, Julia. Análise do valor agregado. Disponível em: <https://uvagpclass.wordpress.com/2017/11/21/analise-do-valor-agregado-2/&gt;. Acesso em: 22 mai. 2018.

SOTILLE, Mauro. https://www.pmtech.com.br/pmp/dicas%20pmp%20-%20valor%20agregado.pdf. Disponível em: <https://www.pmtech.com.br/pmp/dicas%20pmp%20-%20valor%20agregado.pdf&gt;. Acesso em: 22 mai. 2018.

PEDRA, Osvaldo. Gerenciamento do valor agregado. Disponível em: <https://pt.slideshare.net/osvaldopedra/gva-gerenciamento-de-valor-agregado&gt;. Acesso em: 22 mai. 2018.

PADULA, Philippe. Análise do valor agregado. Disponível em: <https://uvagpclass.wordpress.com/2017/05/24/analise-do-valor-agregado/&gt;. Acesso em: 22 mai. 2018.

BUILDER, Project. O que é gestão de valor agregado (gva), e qual a importância dele para a minha empresa?. Disponível em: <https://www.projectbuilder.com.br/blog/o-que-e-gestao-de-valor-agregado-gva-e-qual-a-importancia-dele-para-a-minha-empresa/&gt;. Acesso em: 22 mai. 2018.

CAMARGO, Robson. O que é valor agregado. Disponível em: <https://robsoncamargo.com.br/blog/o-que-e-valor-agregado&gt;. Acesso em: 22 mai. 2018.

HUMPHREYS, Associates. Evms education center basic concepts of earned value management (evm). Disponível em: <https://www.humphreys-assoc.com/evms/basic-concepts-earned-value-management-evm-ta-a-74.html&gt;. Acesso em: 23 mai. 2018.

Anúncios