Imagine uma fabrica, um edifício industrial onde produtos são transformados em outros. Agora imagine seus diversos setores, estoques, sala de maquinas, departamentos administrativo, linhas de montagem entre diversos outros dependendo da carteira de produtos da empresa. Já parou para pensar que todo aquele local foi projetado até seus mínimos detalhes ? Desde a grande planta da fabrica até as pequenas estações de trabalho. E que todo este projeto teve de ser gerenciado para ter chegado ao sucesso.

 

É isto que estaremos abordando neste post, a relação do planejamento de layout de fábrica com o seu respectivo projeto. Também a layout de empresas de serviço, porém, iremos focar apenas em uma empresa de manufatura, explicando o conceito de layout, os tipos mais comuns que existem em uma linha de produção, qual os benefícios e malefícios de um projeto mau gerenciado neste assunto.

Arranjo físico ou também conhecido como layout, nos dias de hoje tem uma fundamental importância no planejamento e construção de empresas de serviço ou de manufatura. O tipo de arranjo físico utilizado, quando não bem gerenciado, pode impactar significativamente nos custos da operação produtiva, causando muitos prejuízos quando é ineficiente e favorecendo a produtividade quando foi bem aplicado. Vejamos o porquê.

Primeiro definiremos o que é um projeto, e se um layout se enquadra como um, depois definiremos layout.

Segundo o PMBOK (Project Management Body of Knowledge): Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Os projetos e as operações diferem, principalmente, no fato de que os projetos são temporários e exclusivos, enquanto as operações são contínuas e repetitivas.”

Logo, podemos afirmar que um planejamento de layout de fabrica é um projeto, pois tem inicio e fim bem definido, possui um cronograma a ser seguido em seu devido tempo estipulado, tem seu orçamento a ser respeitado, necessita da integração de diversas pessoas e colaboradores de diversas áreas para seu cumprimento, tem seus critérios de qualidade a serem atingidos que devem ser acompanhado pelo seu gestor (veremos este  mais a frente) e possui seus riscos, que devem ser identificados e minimizados.

 

Layout ? Já ouvi falar !

Já falamos muito esta palavra neste post, porém, ainda não demos o seu significado. Layout, no meio empresarial quer dizer simplificadamente “Arranjo Físico”, ou seja, o modo como estão organizados os equipamentos, máquinas, ferramentas, produtos finalizados, mão de obra e até a própria empresa. O planejamento deste pode ir desde a localização da empresa até uma estação de trabalho, pois é dividido em vários níveis. Primeiramente, para se criar este projeto, é necessário identificar os diversos meios em que o terreno da fábrica esta inserido, como é mostrado nos níveis abaixo.

  • Nível Global – Analisa e seleciona um terreno de localização estratégica para a implantação da empresa.
  • Nível Supra-Espaço – Elabora a planta baixa da construção dentro do terreno para uso atual e futuro.
  • Nível Macro-Espaço – Definido junto com a estratégia operacional, elabora o layout das instalações dentro da área da construção.
  • Nível Micro-Espaço – Planeja a localização de equipamentos, moveis, layout dos departamentos, entre outros, dentro das instalações.
  • Nível Sub-Micro-Espaço – Elabora o projeto das estações e postos de trabalho

 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 15.31.02
Figura 1 – Níveis de Planejamento de Layout. Fonte: Adaptado de Lee (1998)

Na hora do planejamento do layout, diversos fatores são levados em consideração para melhorar a integração das instalações da empresa com as necessidades exigidas no processo produtivo de determinado produto, como é mostrado por OLIVEIRO (1985). Os tipos de materiais que serão utilizados, tamanho dos equipamentos, rotas de movimentação de mão de obra, matéria prima e maquinário, esperas, serviços, mudanças futuras no layout, entre outros, tendo preocupação sempre com a segurança preventiva individual e coletiva.

 

Tipos de arranjo físico

Como é descrito por NORÕES (2008) são 4 os tipos de arranjo físico utilizados, que apresentam uma relação de coerência entre as exigências de determinado produto e a natureza do processo produtivo presente na linha de fabricação. Se a área que a empresa possui não permite com que haja certa adaptação do tipo de arranjo físico necessário para a linha de produção, pode se dizer que o projeto chegou ao fim, pois não a como colocar em pratica aquela atividade. Todos estes tipos demandam muitos recursos, mão de obra e tempo para serem corretamente projetados, porém, se seu gerenciamento é feito de forma correta, este consegue ser finalizado com sucesso.

  • Arranjo físico posicional – Trata-se de um arranjo físico em que aquilo que vai ser transformado fica em uma posição fixa, enquanto os agentes transformadores vão se movimentando ao redor dele. Esta é uma característica de grandes construções, em que o produto é muito grande, logo, fica difícil de movimentá-lo.

 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 15.31.17
Figura 2 – Arranjo físico posicional ou de Posição Fixa – http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA820AC/arranjo-fisico-planejamento-estrategico?part=2
  • Arranjo físico por processo – Consiste em um arranjo físico em que processos similares são posicionados juntos uns dos outros. Utilizam-se máquinas de uso geral, que em função de diferentes projetos de produtos podem ser mudadas rapidamente para novas operações. Apresenta maior flexibilidade.
    As máquinas são organizadas de acordo com o tipo de processo que é executado: setor de usinagem, setor de pintura, setor de soldagem, etc.

 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 15.31.13
Figura 3 – Arranjo físico funcional ou por processo – http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA820AC/arranjo-fisico-planejamento-estrategico
  • Arranjo físico por produto – É um layout organizado para acomodar somente alguns poucos projetos de produto, também denominado arranjo físico linear.
    Opera em função de baixa variedade de produtos, permite um grande volume de produção e trabalha com equipamentos de baixa flexibilidade.
    Por usar máquinas especializadas o projeto visa permitir um fluxo linear de materiais ao longo da linha de produção.

 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 15.31.16
Figura 4 – Arranjo físico Linear ou por produto – http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA820AC/arranjo-fisico-planejamento-estrategico
  • Arranjo físico celular – Tecnologia de grupo, onde as máquinas são agrupadas em células e funcionam de uma forma bastante semelhante a uma ilha de Layout. O fluxo de materiais e peças apresenta uma similaridade com o Layout por Produto e o Layout por Processo, por isso é considerado uma combinação destes dois tipos de arranjo físico. Este tipo de layout é marcado pela complexidade devido ao grande número de diferentes alternativas de arranjos entre os diversos centros de trabalho existentes.
WhatsApp Image 2018-03-20 at 15.31.07
Figura 5 – Arranjo fisico celular – http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA820AC/arranjo-fisico-planejamento-estrategico?part=2

Gerenciando o projeto do Layout

Para que todas essas etapas do projeto tragam benefícios e sejam cumpridas da melhor maneira e prazo possíveis, desde a criação do escopo do projeto, da análise e planejamento dos níveis do terreno da fábrica, a escolha e implantação do melhor arranjo físico dependendo dos processos que se deseja gerar, até o seu monitoramento e encerramento, é necessário ter uma boa gestão.

E o principal agente nesta questão é o gerente de projetos, que é a pessoa que tem os conhecimentos na gestão de projetos e tem responsabilidade de conduzir os projetos dentro do custo, prazo e qualidade necessários. Também a outros agentes como é mostrado na matéria “Gerenciando Projetos com PMBOK” (2011)

Os outros agentes que fazem de um projeto possível são o sponsor, a pessoa que efetivamente paga pelo projeto, e os stakeholders, que são todas as pessoas beneficiadas ou não pelo projeto ou que de alguma maneira são afetadas. As pessoas que efetivamente realizam as atividades são comumente chamados de recursos”.

 

Benefícios de um bom planejamento de layout

Como dito no inicio do post, o tipo de arranjo físico utilizado pode impactar significativamente nos custos da operação produtiva, causando muitos prejuízos quando é ineficiente e favorecendo a produtividade quando foi bem aplicado. Um bom planejamento e gerenciamento do projeto do arranjo físico traz diversas vantagens, como:

  • Fornecer suficiente capacidade de produção;
  • Reduzir o custo de manuseio de materiais;
  • Adequar-se às restrições do lugar e do prédio;
  • Garantir espaço para os equipamentos e máquinas de produção;
  • Buscar a melhoria do desempenho e produtividade da mão de obra,
  • Fornecer flexibilidade de volume e produto;
  • Conforto, pois os colaboradores terão um ambiente de trabalho mais ventilado, iluminado e agradável;
  • Permitir facilidade de supervisão e manutenção, logo, uma melhora também na segurança inerente do ambiente;
  • Atingir os objetivos com o menor investimento de capital.

 

Concluindo

O planejamento de um layout, ou seja, de um arranjo físico para uma empresa, nada mais é do que um grande projeto que precisa ser gerenciado com cuidado, pois se for feito de maneira inadequada pode afetar toda a capacidade e produtividade da organização, causando aumento nos custos, baixa utilização de recursos, excesso de movimentação de equipamentos e mão de obra, gerar um fluxo de informação complexo e de baixo entendimento, provocar retrabalho, entre outros.

Logo, é de vital importância que o projeto de um layout de fábrica seja bem gerenciado, para que posso fazer uma analise correta de todos os níveis do terreno, para que seja escolhida o tipo de arranjo físico correto para os determinados tipos de produtos da empresa, e que assim sejam colhidos os seus respectivos benefícios.

E você ? Consegue identificar que tipo de layout esta implantado em sua fabrica de trabalho ou empresa de serviço ? Será que é o mais indicado para essa empresa ?

Deixe sugestões e opiniões no campo dos comentários !

 

Referências

DOBLAS, DEBORA. Arranjo fisico e o planejamento estratégico. Disponível em: <http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA820AC/arranjo-fisico-planejamento-estrategico?part=2&gt; Acesso em : 15 mar. 2018.

DORROW, EMERSON. Gerenciando Projetos com PMBOK. Disponível em:<http://www.governancadeti.com/2011/03/gerenciando-projetos-com-pmbok/&gt; Acesso em 23 mar. 2018.

NORÕES, E.C.P.; GADELHA, J.F.; GADELHA, M.W. – Aplicação da metodologia de planejamento de instalações industriais com enfase a prevenção de incêndios e explosões em uma faculdade tecnológica. Disponível em:<http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2008_tn_sto_069_493_10856.pdf&gt;. Acesso em: 12 mar. 2018.

OLIVÉRIO, José Luiz. Projeto de Fábrica: Produtos, Processos e Instalações Industriais. São Paulo: IBLC, 1985.

PMI – PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. Guia PMBOK®: Um Guia para o Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos, Sexta edição, Pennsylvania: PMI, 2017.

Anúncios