A partir de ferramentas conseguimos eliminar vieses de imparcialidade para tomada de decisões mais complexas em projetos, essas decisões podem influenciar muito positiva e negativamente um projeto. Como funciona o AHP? Vamos descobrir?

Em nosso dia a dia decisões são tomadas o tempo todo, das mais simples, que podem ser tomadas com base no bom senso, experiência e conhecimento as mais complexas que envolvem altas somas de dinheiro e prazos longos, estas devem ser estruturadas, além de serem tomadas em conjuntos, requerem ferramentas para que qualquer viés de imparcialidade seja eliminado. Através do gerenciamento de projetos e com o intuito de auxiliar as tomadas dessas decisões mais complexas, foram desenvolvidos métodos que servem de ferramentas para ajudar nas grandes e complexas tomadas de decisões, visando manter o nível de fracasso tão baixo quanto necessário e são usados pelo mundo todo em uma ampla variedade de situações de decisões, em campos como governo, indústria, educação, saúde e negócios.

WhatsApp Image 2017-11-02 at 08.36.14

Figura 1: Analytical Hierarchy Process

Fonte: http://ademarfuahlubis.blogspot.com.br/2013/01/pengertian-metode-ahp-analytical.html

Sobre o AHP

Analytic Hierarchy Process (AHP) é um método, que foi criado na década de 1970 pelo Prof. Thomas Saaty, da Universidade da Pensilvânia, baseado em matemática e psicologia com o intuito de auxiliar as pessoas em suas complexas tomadas de decisão. Mais do que determinar a melhor ou mais correta decisão, o AHP ajuda as pessoas a escolherem e justificarem sua escolha.

Usa-se um procedimento racional e abrangente, para quantificar e relacionar seus elementos, e estruturar um problema afim de relacionar esses elementos com as metas globais e avaliar soluções alternativas.

Como funciona

Deve ser feito uma separação dos problemas e dos critérios de modo que possam ser estruturados em forma de hierarquia, sendo que o primeiro nível dessa hierarquia corresponde ao proposito geral do problema, o segundo aos critérios e o terceiro as alternativas. Segundo Bornia e Wernke (2001) a ordenação hierárquica possibilita ao decisor ter uma “visualização do sistema como um todo e seus componentes, bem como interações destes componentes e os impactos que os mesmos exercem sobre o sistema”. Quando essa hierarquia é construída, todos seus elementos são avaliados sistematicamente e comparados uns aos outros, em pares. O AHP tem como função, converter o julgamento humano em números para que possam ser processados e comparados durante toda a extensão do problema. Assim é dado um peso numérico para cada elemento da hierarquia, fazendo com que elementos incomensuráveis e distintos sejam comparados entre si de maneira racional e consistente. É isto que diferencia o AHP dos outros métodos de tomada de decisão. E na etapa final as prioridades numéricas são derivadas para cada uma das alternativas da decisão, isto é, compreender de forma global o problema e da relação de complexidade, ajudando na avaliação da dimensão e conteúdo dos critérios, através da comparação homogênea dos elementos. A figura 2 apresenta a estrutura hierárquica básica do método AHP.

 

 WhatsApp Image 2017-11-02 at 08.36.17

Figura 2: Exemplo de uma Hierarquia de critérios/objetivo

Fonte: https://www.pmi.org/learning/library/analytic-hierarchy-process-prioritize-projects-6608

 

Resumindo o método AHP

Em resumo podemos definir o método como 5 etapas:

 

  • Identificar os atributos e alternativas que são significantes.
  • Indicar a significância relativa de cada atributo (Exemplo: se as alternativas forem comprar franquias, os investidores podem preferir o risco sobre o preco e o preco sobre as condições de pagamentos).
  • Para cada atributo, e a para cada par de alternativas os responsáveis pela decisão decidem suas preferencias.
  • É feito uma comparação entre as alternativas e atributos através de matrizes na forma de frações entre 1/9 e 9. Assim verificasse a coerência dos julgamentos pelo autovalor avaliado da matriz. Sendo todos os julgamentos forem coerentes entre si, será gerado uma “razão de coerência” igual a 1.
  • São calculados valores globais de preferencia para cada alternativa.

 

Com isso, são gerador valores numéricos para a comparação de critérios. Como apresentado na figura 3.

 

WhatsApp Image 2017-11-26 at 16.39.25                     Figura 3: Escala de comparação de critérios

Fonte: https://qualityandinnovation.com/2016/01/05/analytic-hierarchy-process-ahp-using-preferencefunction-in-ahp/

 

Um exemplo prático, simulado, sobre um projeto de construção dos estádios das olimpíadas em 2016:

1º Passo: Atributos

  • Custo
  • Prazo
  • Capacidade
  • Localização

 

2º Passo: Calcular os pesos

 

A partir do vetor de prioridade ou vetor de Eigen são obtidos os cálculos dos pesos. Através dos pesos apresentados pelos vetores, são feitas medias aritméticas dos valores de cada critério. Exemplo:

Custo: 9/13,33=0,675 9/10,53=0,855 1/1,31=0,763 9/18=0,5.

Média: ∑custo/4 = 0,70

Prazo: 1/3/10,53= 0,032 3/18=0,167 1/9/1,31=0,085 1/13,33=0,075.

Média: ∑prazo /4 = 0,08

Capacidade: 1/3/13,33=0,025 1/5/10,53=0,019 1/18=0,056 1/9/1,31=0,085.

Média: ∑capacidade/4 = 0,04

Localização:1/10,33=0,097 3/13,33=0,225 1/9/1,31=0,085 5/18=0,278 .

Média: ∑localização/4 = 0,17

 

3º Passo: Organizar os atributos de acordo com o resultado do cálculo do vetor de Eigen.

 

Peso
Custo 0,70
Prazo 0,08
Capacidade 0,04
Localização 0,17

Estabelecendo esses valores, conseguimos aplicar ao modelo AHP e obter a pontuação total de cada alternativa.

Conclusão

Neste texto foi simulado um exemplo de modelo de utilização do AHP que se tratava de um projeto simples, em processos que demandam decisões mais complexas, onde são utilizados uma variedade maior de critérios para decidir as diferentes alternativas, também utiliza-se esse método, pois o mesmo torna mais fácil a visualização e compreensão do problema, auxiliando a todos os responsáveis a tomar melhores decisões. Com essa técnica conseguimos reduzir os riscos dos projetos e melhorar a gerencia de custo, tempo e qualidade, buscando atingir um baixo nível de riscos, como é visado pelo gerenciamento de projetos e suas diretrizes.

 

Referências Bibliográficas:

Rodolfo Stonner, Metodologia para a Tomada de Decisões – parte 1 – AHP. Disponível em: http://blogtek.com.br/metodologia-para-a-tomada-de-decisoes-parte-1/ Acesso : novembro de 2017-11-02

The Analytic Hierarchy Process. Disponível em: http://www.dii.unisi.it/~mocenni/Note_AHP.pdf  Acesso: novembro 2017

O Método AHP – Analytic Hierarchy Process. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/10385/10385_4.PDF Acesso: novembro 2017

TRENTIM, M. TOMADA DE DECISÃO EM PROJETOS – MÉTODO AHP.  Acesso: maio 2017

Anúncios