Muitas vezes um gestor ou executivo de uma empresa se encontra numa situação de tomada de decisão se deve ou não começar um novo projeto na empresa. Será que o projeto vai trazer resultados?  Para auxiliar na tomada de decisão existe uma ferramenta simples porém muito poderosa chamada ROI – Return On Investment. A seguir você vai saber mais sobre essa ferramenta e como ela pode auxiliar na avaliação de investimentos e de novos negócios.

No mundo empresarial toda ação tomada deve trazer algum retorno, lembrando que não necessariamente precisa ser um retorno financeiro, pode ser também se o projeto trará algum retorno com o reconhecimento da marca pelos clientes, ou seja, o ROI (Return On Investment) é uma ferramenta fundamental para avaliar se um projeto trará ou não um bom retorno para a empresa, ajudando a evitar que um projeto pouco significante seja colocado em prática.

A origem exata dessa ferramenta é desconhecida, porém existem relatos dos anos 20 em que a Harvard Business Review já mencionava a importância do ROI para a análise de viabilidade de um determinado investimento.

WhatsApp Image 2017-10-26 at 09.36.11

Figura 1 – Return On Investment formula. Fonte: blog.triumphus.com.br

A seguir vamos apresentar alguns motivos para utilizar essa ferramenta em um projeto:

Em uma grande empresa é normal que existam diversos projetos na fila para que sejam elaborados, mas como decidir qual projeto priorizar?
Com a ferramenta ROI é possível que se faça uma análise para priorizar quais projetos trarão o maior retorno para a organização, sendo um fator de desempate na hora da decisão do gestor.

O ROI também é capaz de medir a eficiência de um projeto, para fazer o cálculo basta pegar o retorno financeiro e subtrair do custo,depois disso dividir pelo custo total e multiplicar por 100. Quanto maior for o ROI maior será a eficiência do projeto, assim fica mais fácil saber o desempenho do projeto durante a sua elaboração.

Fórmula para o cálculo do ROI :

ROI = [(Ganho obtido – custos) / Custos]  x100

Onde:

Ganho obtido: Lucro obtido após a realização de um projeto.

Custos: Todos os gastos necessários para viabilizar o projeto.

Como por exemplo, digamos que uma pessoa possui um empreendimento com estimativas de ganhos de R$ 20.000,00 e com custos de R$ 16.000,00

Jogando na fórmula temos:

ROI: [(20.000 – 16.000) / 16.000] x 100 = 25%

Ou seja, o empreendimento tem um retorno de investimento de 25%.

Existem erros comuns que acontecem na hora de montar a fórmula, principalmente na hora de definir o que entra nos ganhos. O ganho se refere ao lucro, tudo o que é obtido além dos custos.

Outro erro bastante comum é o pensamento de que o investimento vai fornecer um retorno rápido, mas é preciso entender que o lucro do projeto não será imediato, deve-se esperar um determinado período até que seja possível ver o retorno. Sem a devida atenção, um projeto pode ser abandonado antes do tempo, não gerando os rendimentos esperados.

WhatsApp Image 2017-10-26 at 09.36.10

Figura 2 – Return On Investment dashboards. / Fonte: https://projetoseti.com.br

No momento de realizar o cálculo do ROI de um projeto devemos seguir 4 passos importantíssimos:

  • Definição do investimento;
  • Determinação dos ganhos esperados;
  • Projetar um ROI preliminar;
  • Simulação de cenários.

Vamos agora falar um pouco mais sobre cada um desses passos:

  • Definição do investimento: Antes de mais nada deve-se saber definir quais são os investimentos necessários para tirar o projeto do papel, quais são os custos e as despesas que serão geradas em um determinado período do projeto.
  • Determinação dos ganhos esperados: Quanto é pretendido lucrar com o projeto? Quais recursos serão economizados com a entrega do projeto? Como será a imagem da empresa perante ao cliente caso o projeto seja entregue com sucesso?
  • Projetar um ROI preliminar: Neste caso o ROI é calculado com a visão do mundo perfeito, não incluindo possíveis imprevistos que venham a atrapalhar o bom andamento do projeto.
  • Simulação de cenários: O gestor deve ter consciência que diversos cenários podem acontecer e que podem trazer um grande impacto, seja positivo ou negativo, no andamento do projeto. Existem 3 tipos de cenários:
  • Cenário pessimista: O gestor imagina quais os imprevistos que podem ocorrer que vão prejudicar o tempo, qualidade, escopo ou custo do projeto. Sendo assim os ganhos obtidos serão menores do que o esperado.
  • Cenário otimista: Neste caso o gestor imagina os fatores de risco positivos para o projeto, alguma situação em que o lucro seja maior ou que os gastos sejam reduzidos.
  • Cenário realista: Neste caso o gestor trabalha no contexto mais realista, o que é mais esperado acontecer durante o projeto.

 

Limitações do ROI:

  • O ROI não leva em consideração o tempo de duração do investimento, como por exemplo um ROI de 5% ao dia seria um grande investimento, porém se fosse 5% ao ano já não seria um investimento tão viável assim.
  • O ROI não leva em consideração o aumento ou a redução da inflação.
  • O ROI não leva em conta a sazonalidade, o que quero dizer é que o número pode ter sido obtido em uma determinada situação e mascarar os demais resultados negativos de outros períodos, como por exemplo o investimento em determinado produto que só é vendido em determinadas épocas do ano, se uma pessoa ver apenas o valor do ROI de 25% pode pensar que é um belo investimento, porém deve saber que esse valor se refere apenas a um determinado período.

 

Vantagens do ROI:

  • Ajuda a acabar com os gastos desnecessários: Além de auxiliar na tomada de decisão de qual caminho seguir, o ROI mostra para o gestor quais projetos valem a pena seguir em frente e quais projetos devem ser deixados de lado, assim auxiliando com que a organização invista apenas naquele projeto que realmente vai trazer algum retorno.
  • Aumento dos lucros: A partir do momento em que se é decidido não iniciar determinado projeto, a empresa terá mais recursos disponíveis para participar de novos projetos que realmente valerão a pena ou até mesmo serem inseridos em projetos já em andamento, ajudando assim em uma tomada de decisão consciente.
  • Melhoria contínua: O ROI é uma ferramenta que deve ser utilizada sempre, como já falamos anteriormente, os cenários podem mudar e é preciso ter planos para evitar que determinado problema atrapalhe o projeto. Portanto é importante sempre estar utilizando o ROI para verificar se o que retorno que era esperado continua o mesmo, se aumentou ou se o cenário já é outro.

WhatsApp Image 2017-10-26 at 09.36.09

Figura 3 – Analyzing with ROI. Fonte: http://www.ibccoaching.com.br/

Exemplo de utilização do ROI retirado do site: www.treasy.com.br :

Imagine que uma empresa pretende adquirir um novo software de CRM que vai agilizar todo o seu processo de vendas, fidelização e retenção de clientes, trazendo um aumento de receitas que corresponderá a R$ 88.000,00 por ano.

O software custa R$ 30.000,00 (licença de uso), mas outras despesas acontecerão durante o ano em função desta aquisição:

  • Manutenção e suporte: R$ 2.500,00 por mês;
  • Treinamento dos funcionários: R$ 10.000,00;
  • Troca de computadores e do servidor para suportar o novo sistema: R$ 15.000,00

Portanto, investimento e despesas vão corresponder a:

30.000 + (2.500 x 12) + 10.000 + 15.000 = 85.000

Passando os valores para a formula ROI:

ROI (1 ano) = [(88.000 – 85.000) / 85.000] x 100 = 3,5 %

Desta forma, o ROI com a aquisição do software durante o ano será de 3,5%.

Agora podemos entender melhor a importância da ferramenta ROI no estudo de viabilidade de um projeto. Apesar de ser uma ferramenta simples, ela é bastante poderosa e capaz de auxiliar o gestor e executivos de uma empresa se determinado projeto deverá ou não ser continuado, vale lembrar que o ROI não vai fornecer dados para a decisão final em todos os casos,  outras ferramentas não só podem como devem ser utilizadas para realizar a viabilidade econômica de um projeto, porém com o ROI ajudando a analisar se o investimento será bom ou ruim, pode-se montar uma lista de prioridades e decidir qual ação será tomada.

 

Referencias bibliográficas:

4 motivos para medir o ROI de seus projetos. Disponível em: < http://www.projectbuilder.com.br/blog-home/entry/estrategia/4-motivos-para-medir-o-roi-de-seus-projetos; Acesso em 08 de Outubro de 2017;

O que é ROI? Disponível em: < https://marketingdeconteudo.com/roi/; Acesso em 08 de Outubro de 2017;

Projeção e análise de ROI em projetos. Disponível em: <https://www.treasy.com.br/blog/projecao-e-analise-de-roi-em-projetos; Acesso em 08 de Outubro de 2017.

Anúncios